Sistema de Videoconferência

Conteúdo

O que é sistema de videoconferência?

Videoconferência é uma tecnologia que permite a transmissão simultânea de áudio e de vídeo entre dois ou mais usuários, por meio de uma combinação de hardware e software de comunicação.
Neste artigo, iremos considerar as questões relacionadas à utilização do sistema e implementação da videoconferência em empresas. Aspectos tecnológicos relacionados à utilização da videoconferência, estão considerados neste artigo.
O sistema de videoconferência permite a conexão a partir de seu desktop, notebook ou terminal imersivo, que são os servidores de VC responsáveis pela videoconferência em grupo, onde podem ser utilizados alguns equipamentos periféricos (câmeras, microfones, misturadores, sistemas de cancelamento de eco, etc.), e proporciona processamento de vídeo, compartilhamento de conteúdo, integração com soluções de terceiros.

Vantagens da utilização do sistema de videoconferência

  • Economia de tempo.O sistema permite realizar reuniões com colegas remotos, diretamente de sua área de trabalho e de sua sala de videoconferência. A videoconferência proporciona economia de tempo com a diminuição do deslocamento de pessoas e redução de custos com a diminuição do número de viagens.
  • Facilidade de uso.Para organizar uma videoconferência, basta convidar seus colegas e iniciar o evento, ou selecionar a hora em que você deseja iniciar a reunião. Neste caso, você ouvirá uma campainha para lembrá-lo da reunião agendada. Entretanto, na era do Skype o interface de sistemas de videoconferência é muito simples, compreensível e não requer tempo para treinamento de funcionários.
  • O número de participantes é limitado apenas pelas capacidades da infraestrutura do sistema de videoconferência: o interlocutor pode ser um ou dezenas, ou mesmo milhares de pessoas.
  • Contato visual.Ao contrário de uma conversa telefônica, a videoconferência também permite o contato visual entre pessoas que estão em lugares diferentes, dando a sensação de que os interlocutores encontram-se no mesmo local. Isso permite focar toda a atenção do interlocutor na conversa.
  • Segurança.Os sistemas de videoconferência modernos baseados em codecs especializados, protocolos proprietários e utilizam a criptografia de informações, por isso os riscos de segurança etão associados hoje só com o fator humano.

Métodos da implantação do sistema de videoconferência

secure-cloud-videoconference
Existem três modelos básicos da implementação de sistemas de videoconferência:

  • A solução dedicada que é totalmente controlada pelo cliente, operando na sua rede.
  • A solução de nuvem, onde um provedor de serviços de videoconferência fornece sua infraestrutura de Internet, e a empresa utiliza seu próprio terminal, geralmente um PC. Um exemplo típico é o Skype.
  • Híbrida. Este método envolve a utilização de ambos os modelos. Por exemplo, uma empresa utiliza um sistema de videoconferência interno para comunicar internamente e um serviço de nuvem para usuários externos ou para videoconferências entre muitos participantes, e a capacidade do seu sistema não é suficiente.

Opções de entrega do sistema de videoconferência

Sistemas de hardware

Esses soluções para videoconferência com o software já instalado em equipamentos especializados. Tais soluções são inicialmente prontos para usar. Isto podem ser videofones e ou diferentes sistemas de videoconferência em grupo, incluindo sistemas de telepresença. Os preços destes terminais podem variar muito, mas todos eles consistem de componentes similares:

Infraestrutura:

  • Servidor de videoconferência (MCU), leia mais no artigo sobre os tipos da arquitetura de videoconferência.
  • Vários módulos auxiliares (veja a próxima seção).

Terminal:

  • codec, módulo de hardware para o tráfego de mídia de codificação e decodificação;
  • aparelhos de exibição (monitor embutido no terminal ou telas LCD externas);
  • aparelhos de reprodução do som (alto-falantes embutidos, viva-voz e acesso a sistemas de amplificação externos);
  • aparelhos para a captura de som (microfones, viva-voz e entrada para os sistemas de congressos);
  • aparelhos de captura de vídeo (uma ou mais câmeras PTZ, webcams, ou câmera embutida);
  • ferramentas de captura de conteúdo (entrada DVI/VGA no codec, câmeras diegéticas, capacidade de ler arquivos de um cartão flash).

Sistemas de software


Os softwares análogos são muito mais fáceis de implementar e usar. Eles representam o software de videoconferência, que está instalado em seu computador ou um dispositivo móvel que funciona como um terminal de videoconferência, ou mesmo como um servidor de videoconferência.

Para a captura e reprodução de mídia é utilizado um equipamento incorporado ou externo:  câmera, microfone, fones de ouvido, alto-falantes, tela de um laptop, bem como vários equipamentos periféricos USB/PCI-X, incluindo câmeras PTZ, placas de captura, viva-voz. A gama de soluções periféricos para um  PC é muito mais ampla e mais rica do que a de sistemas de hardware.

As soluções de software são facilmente escaláveis, eles são fáceis de instalar e configurar, e todos os recursos adicionais já estão integrados, ao contrário do hardware.

Um PC ou um smartphone pode funcionar como um terminal de videoconferência, por causa de multi-plataforma, isso é mais uma vantagem dessas decisões.

Saiba mais em TrueConf Server!

Recursos adicionais do sistema de videoconferência

Construção de um sistema de comunicações unificadas

Comunicações Unificadas (Unified Communications)são as integrações de serviços de comunicação real-time, tais como: mensagens instantâneas (chat), informações de presença, telefonia (incluindo telefonia IP), vídeo-conferência, controle de chamadas e reconhecimento de fala com os serviços de comunicação real-time, como unificado mensagens (integrados de voz, e-mail, SMS e fax).

Uma ampla integração com outros sistemas, faça a videoconferência o ponto central da empresa na rede de comunicação global.

O termo “comunicações unificadas” em breve, vai se tornar sinônimo de “videoconferência”, porque o mercado de videoconferência de hoje está crescendo rapidamente: é reduzindo o custo de uma conexão para cada ponto, é aumentada a capacidade de servidores de videoconferência e canais de comunicação fazem parte de um sistema. Isso já não é apenas uma comunicação em modo de vídeo, hoje é disponível a exibição do status dos participantes (online/ ocupado/offline), mensagens instantâneas, integração com o PBX e ferramentas de colaboração. Como resultado, podemos ver o processo de transformação do sistema de videoconferência para as comunicações unificadas e colaboração (Unified Communications & Collaboration).

Além disso, agora qualquer um dispositivo pode ser usado como terminal de videoconferência que gerou o surgimento de um termo BYOD (Bring Your Own Device). O aplicativo cliente multiplataforma para videoconferência permite usar seu telefone celular como uma ferramenta.

Modos de videoconferência

Existem dois tipos básicos de videoconferência: pessoal e de grupo. A videoconferência pessoal é a sessão para dois assinantes. A videoconferência em grupo refere-se a todos os outros tipos de videoconferência. Há várias regras para exibir participantes da videoconferência que também são chamados modos de videoconferência. Vamos entrar em detalhes!

Videoconferência pessoa-a-pessoa
Aqui tudo é simples: participam dois assinantes, eles podem ver e ouvir uns aos outros ao mesmo tempo. Neste caso, durante qualquer sessão de videoconferência pode ser usada uma variedade de ferramentas de colaboração, tais como mensagens de texto, compartilhamento de conteúdo, arquivos, apresentações e outros dados de mídia.

Videoconferência simétrica
É uma videoconferência com a presença contínua (Continuous Presence). Nessa sessão de videoconferência participam mais de 2 pessoas e todos os participantes podem ver e ouvir uns aos outros ao mesmo tempo. Claro, essa videoconferência é acomunicação full-duplex. Em outras palavras, este é um análogo da mesa redonda, onde todos têm direitos iguais. A videoconferência em grupo é para as reuniões que exigem a participação de todos os interlocutores.
Videoconferência ativada por voz
O nome de um tal modo vem do inglês Voice Activated Switching (VAS). Essa videoconferência é a seguinte: todos os participantes da videoconferência podem ouvir e ver em suas telas apenas o locutor, e ele pode ver a si mesmo ou o locutor anterior. Existem algumas variações deste mecanismo, mas a essência permanece a seguinte: o servidor de videoconferência monitora a atividade de voz dos participantes e começa a transmitir a imagem do novo locutor para todos os participantes. Neste modo, há desvantagens significativas, tais como falsos positivos (tosse, chamada de telemóvel etc.).
Videoconferência de seletor
O modo no qual os participantes são divididos em dois grupos: os locutores e ouvintes, onde cada ouvinte pode se tornar um locutor (com a permissão do anfitrião da videoconferência). O moderador da conferência promove os locutores e pode retirá-los da tribuna de vídeo em qualquer momento.
Este modo é também conhecido como Role-based Video Conference. A videoconferência de seletor é utilizada mais frequentemente durante webconferências (webinars).
Videoconferência para ensino a distância
O modo especial “Palestra de Vídeo” no qual todos os participantes (estudantes) podem ver e ouvir apenas um locutor (professor), e ele vai ver e ouvir todos os participantes da videoconferência. Mas os estudantes não podem falar entre si.
Streaming
Isso é uma videoconferência em que o locutor fala perante um grupo grande de ouvintes, portanto, ele não vê nem ouve os outros participantes. Os ouvintes podem ver e ouvir apenas o locutor. O feedback é possível só através de chat de texto.